Seguidores


5 maneiras para se livrar da ansiedade

2


A ansiedade está dominando sua vida e você não sabe como resolver o problema? Conheça cinco maneiras de fugir do estresse!


1. Um estudo sueco concluiu que as pessoas se recuperam melhor do estresse quando em contato com a natureza. E tal benefício ocorreria em questão de segundos! De acordo com outra pesquisa, esta norte-americana, contemplar paisagens naturais auxiliou na reabilitação de pacientes recém-operados. Portanto, vale caminhar no parque, observar o mar, deitar na grama... O que importa é estar em contato com a natureza!

2.
 "Quando sorrimos ou gargalhamos, emitimos uma ordem ao cérebro para que ele aumente a produção de endorfinas, substâncias químicas com poder analgésico e que dão a sensação de bem-estar físico", afirma o clínico geral e homeopata Eduardo Lambert, autor de A Terapia do Riso (Ed. Pensamento, R$ 10*). Assim, mesmo se estiver achando a vida sem graça, esforce-se para sorrir. Alugue uma comédia, leia um romance divertido, vá ao circo, injete alegria em sua vida!


2 Recados:

quelsfs disse...

Oi amiga!
Adorei o post, ótimas dicas.
Ansiedade maltrata, né?

Deixo meu carinho e desejo um bom feriado e um ótimo final de semana.

Beij♥ carinhoso
Raquel Fraga

P.s. Enviei-lhe um e-mail.

Christiane S.P.Garcia disse...

Valeu a dica!!! A primeira de observar a natureza é verdade mesmo... Um ótimo feriado para vc. Bjs

Postar um comentário

Dia 19 de Março - Dia do Artesão

Dia 19 de Março - Dia do Artesão
Minha poesia é inglória, vive em bancas incertas.
Do pódio e das vitórias, traduz histórias discretas.
Nos dizeres, incontida, minha poesia é de lua, às vezes, reza vestida às vezes, discursa nua.
Meu poema é artesanato.
E sai-me pronto das mãos.
Coso-o, com muito cuidado, cirzo-o, sem distração.
Às vezes, vem das sucatas de contas e velhos botões, de renda e fitas baratas, da fieira dos piões.
Que ressona atrás da porta, tem os pêlos de um cão, no final das linhas tortas traz pena, paina, algodão. Tem cores das violetas, pose de pedra-sabão.
Nas asas da borboleta, nem coloca os pés no chão.
O poema-artesanato traz ponto-cruz, bordaduras.
É sempre um simples retrato de uma notória figura. Retirado da net.


São José Carpinteiro.

São José Carpinteiro.