Seguidores


Feltro - Coelho com Molde para Páscoa

11



Lista de Material:


Feltro nas cores branco e rosa
Linha de bordar nas cores branco e rosa
Enchimento acrílico
Arame
01 par de miçangas pretas
Tesoura
Agulha
Cola quente
Linha de pipa
Retalho de pelúcia branco
Blush

Passo a Passo:

1) Transfira os moldes para os feltros;
2) Para o corpo: Faça ponto caseado em toda a volta, encha e arremate;
3) Para a cabeça, faça o ponto caseado em toda a volta, encha e arremate. 4) Com a linha rosa, entre com a agulha por trás e volte pela frente, puxando e formando o traço da boca da coelha;
5) Para o nariz, faça um fuxico, encha, arremate e reserve;
6) Para o bigode, enrole umas três vezes a linha de pipa em 4 dedos das mãos, cole no centro da cabeça, e cole o nariz por cima, depois recorte as ponta e arremate o bigode com a tesoura;
7) Com as miçangas pretas, coloque a agulha por trás, passe pra frente e coloque a miçanga, formando os olhinhos.
8) Passe blush para caracterizar as bochechas;
9) Para as orelhas, faça um pesponto em toda a volta , deixando um espaço aberto para colocar o arame, pois este é que dará movimento as orelhas, corte o excesso e feche com a cola quente, faça isso com as duas;
10) Para as pés, faça ponto caseado em toda a volta, encha e arremate. Com a linha rosa, entre com a agulha por trás e volte pela frente, puxando e formando o traço dos dedos dos pés, faça isso com os dois. Cole os corações cor de rosa no centro dos pés;
11) Com as mãozinhas faça a mesma coisa, faça ponto caseado em toda a volta, encha e arremate. Com a linha rosa, entre com a agulha por trás e volte pela frente, puxando e formando o traço dos dedos das mãos, faça isso com as duas;
12) Com a cola quente, comece colando os pés nas laterais do corpo, cole as orelhas por trás da cabeça e cole a mesma no corpo, cole as mãozinhas e para finalizar, faça um laço cole na cabeça da coelha e por ultimo cole atrás o rabinho da coelha.

Fonte: http://atelieartsdamo.blogspot.com

Encontrei esta postagem no blog da amiga Celia Maria Pedretti.

Clique no link, faça uma visita e deixe um comentário para Célia.

Lembre!
Gentileza, Gera Gentileza!

11 Recados:

quelsfs disse...

Que fofucho lindo!!!
Eu quero um coelho assim, rs...
Adorei esse coelhinho com carinha de sapeca.
Beij♥ amada, uma noite linda pra ti.

Obs.: Amanhã vou ao Clínicas, consultar na neurologia, saber o resultado dos exames, estou tensa mas sei que vai dar tudo certo.

Hiper CriAtiva disse...

cada coisinha linda!! parabéns!
adorei o blog!
Quando der tempo, faça-me uma visitinha!
www.hipercri-ativa.blogspot.com

Eli Dorta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eli Dorta disse...

Amei seu coelhinho,obrigado por compartilhar com a gente. Se der, de uma visitinha no meu blog, http://cantinhodaartesaelidorta.blogspot.com/
Foi vc que me incentivou a fazer o meu.
Obrigado

♥ Katia ♥ disse...

Lindo Blog, tem muitas coisa legal.
Quero voltar sempre por aqui.
beijo
http://docepaz2012.blogspot.com/

TB disse...

AIIII ameiiii este coelhinho esta uma fofura...
Eu irei exprimentar com certeza... talvez com tecido... mas achei muito lindo =)
TB
http://madewitheartbytelma.blogspot.ca/

Juliana Moreira disse...

Lindo, adorei !!
Sou nova no artesanato,e fiz um blog pra mim, se der passa lá e me segue...bjs !!!
http://marianaartess.blogspot.com.br/

Dona Filó Ateliê disse...

Amei o coelho e o blog...
Já estou te seguindo!
Bjos
Carla

Marister Borges Porto Castro disse...

Amei esse coelhinho.
Já estou te seguindo.
http://criacoesartesanaismbp.blogspot.com/

Mulher sentada aos pés de Jesus disse...

lindo parabéns

Mulher sentada aos pés de Jesus disse...

lindo parabéns

Postar um comentário

Dia 19 de Março - Dia do Artesão

Dia 19 de Março - Dia do Artesão
Minha poesia é inglória, vive em bancas incertas.
Do pódio e das vitórias, traduz histórias discretas.
Nos dizeres, incontida, minha poesia é de lua, às vezes, reza vestida às vezes, discursa nua.
Meu poema é artesanato.
E sai-me pronto das mãos.
Coso-o, com muito cuidado, cirzo-o, sem distração.
Às vezes, vem das sucatas de contas e velhos botões, de renda e fitas baratas, da fieira dos piões.
Que ressona atrás da porta, tem os pêlos de um cão, no final das linhas tortas traz pena, paina, algodão. Tem cores das violetas, pose de pedra-sabão.
Nas asas da borboleta, nem coloca os pés no chão.
O poema-artesanato traz ponto-cruz, bordaduras.
É sempre um simples retrato de uma notória figura. Retirado da net.


São José Carpinteiro.

São José Carpinteiro.