Seguidores


Feliz Dia do Amigo! Abra os braços e o coração e guarde este abraço!

6

“Amigos são flores…Amigos são poemas…Como flores, devem ser cultivadas com carinho e dedicação, para que as tempestades da vida não esfacelem suas pétalas e para que possamos ter seu perfume em todas as estações.Como poemas, devem ser sentidos nas fibras mais sutis da alma, com respeito e gratidão, para que sejam a melodia risonha a embalar nossas horas em todos os períodos do ano.”




Obrigada por todas as visitas e comentários carinhosos!

Feliz dia do amigo!

Um grande ABRAÇO para todas!

6 Recados:

VRPC Artesanato II disse...

Oi amiga! Parabéns pelos trabalhos e por usar tão sabiamente o dom que Deus te deu!!!
Feliz dia do Amigo, vc é uma pessoa abençoada!
Bjos linda!!!

Vani Helena

Gísia disse...

Oláá siga lá meu blog... estou te seguindo tb
www.mundiinhodosonhos.blogspot.com.br

Valquiria rinco fernandes disse...

ola obrigada pela mensagem é linda.e deixa a gente mais animada.

Denise Santos disse...

Amiga muito lindo ...

Fica com Deus...

☆ Fernanda Santos ☆ disse...

Oi! Estou em festa!
Te Convido a festejar comigo, no sorteio de aniversário do meu Blog Princesona que completa 1 ano. Espero você!

www.princesona.blogspot.com
bjokas*

Leila Crochê disse...

linda a mensagem!
vim dizer q sou seguidora do blogueiras unidas gostaria de participar da lista de divulgaçao, sou novata no nundo de blogueiras e sua dicas tem sido de grande ajuda pra mim, aos poucos to conseguindo personalizar me blog. bja aguardo sua visita!!!
http://leilacroche1.blogspot.com

Postar um comentário

Dia 19 de Março - Dia do Artesão

Dia 19 de Março - Dia do Artesão
Minha poesia é inglória, vive em bancas incertas.
Do pódio e das vitórias, traduz histórias discretas.
Nos dizeres, incontida, minha poesia é de lua, às vezes, reza vestida às vezes, discursa nua.
Meu poema é artesanato.
E sai-me pronto das mãos.
Coso-o, com muito cuidado, cirzo-o, sem distração.
Às vezes, vem das sucatas de contas e velhos botões, de renda e fitas baratas, da fieira dos piões.
Que ressona atrás da porta, tem os pêlos de um cão, no final das linhas tortas traz pena, paina, algodão. Tem cores das violetas, pose de pedra-sabão.
Nas asas da borboleta, nem coloca os pés no chão.
O poema-artesanato traz ponto-cruz, bordaduras.
É sempre um simples retrato de uma notória figura. Retirado da net.


São José Carpinteiro.

São José Carpinteiro.