Seguidores


Uma pilula chamada comentário - Faça uma blogueira feliz, hoje! - Comente em seu blog!

5



Que tipo de remédio você pode ser para uma pessoa hoje? 


Uma pílula chamada "ABRAÇO", alegra corações sofridos, 

uma pílula chamada "AMIZADE" mostra que o mundo pode ser diferente, 

uma pílula chamada "AMOR" renova, trás brilho nos olhos, trás vontade de viver e ser

 Feliz, uma pílula chamada "COMENTÁRIO" pode ser o adubo que fortalece muitos 

blogs e seus blogueiros, fazendo com que eles tenham força para caminhar, continuar 

criando, sonhando, compartilhando, dividindo, crescendo e fazendo novos "AMIGOS", 

aqueles que farão diferença nesse mundo!!! 

Doe uma pílula do "COMETÁRIO" e veja alegria de quem recebe, 

faça alguém FELIZ HOJE!!!


Vamos fazer um comentário em um blog parceiro hoje!!!

Abraços!

5 Recados:

Brenda Kayene disse...

Eeee concordo!!
Já disse num outro blog que deveríamos fazer uma blogagem coletiva sobre este assunto. Mas não faço parte das Blogueiras Unidas. rs

Beijos!!

Maria Claudia Torneri disse...

Oi Siglea, sou BU 1774. Realmente os comentários que fazem nos sentir querida nesse mundinho virtual. Os comentários são preciosos para nos blogueiras. Já fiz meus comentários de hoje e com certeza fiz alguém feliz.
Bjsssss

Fa - Balaio de Gato disse...

Adorei a ideia da pirula do comentario.... muito criativa..... parabens.... um dia ainda consigo a minha carterinha rsrs bjs

As blogueiras disse...

Já estou indo visitar minhas amigas.Bjs
www.artesemcrochedalu.blogspot.com
www.mundopinkdapam.blogspot.com

aliny leal disse...

Adorei o post !!!!
muito legal 11
bjos
onossonude.blogspot.com.br

Postar um comentário

Dia 19 de Março - Dia do Artesão

Dia 19 de Março - Dia do Artesão
Minha poesia é inglória, vive em bancas incertas.
Do pódio e das vitórias, traduz histórias discretas.
Nos dizeres, incontida, minha poesia é de lua, às vezes, reza vestida às vezes, discursa nua.
Meu poema é artesanato.
E sai-me pronto das mãos.
Coso-o, com muito cuidado, cirzo-o, sem distração.
Às vezes, vem das sucatas de contas e velhos botões, de renda e fitas baratas, da fieira dos piões.
Que ressona atrás da porta, tem os pêlos de um cão, no final das linhas tortas traz pena, paina, algodão. Tem cores das violetas, pose de pedra-sabão.
Nas asas da borboleta, nem coloca os pés no chão.
O poema-artesanato traz ponto-cruz, bordaduras.
É sempre um simples retrato de uma notória figura. Retirado da net.


São José Carpinteiro.

São José Carpinteiro.