Seguidores


Primeiro sorteio no blog "Criando, Multiplicando, Dividindo e Somando Ideias" - Participe!

6
Oi amigas queridas!

Vamos participar do sorteio promovido pela amiga Drucila!

Clique no link, leia as regras e faça sua inscrição!


Lembre!
Gentileza, Gera Gentileza!

6 Recados:

Ateliê da Pri disse...

Oi adorei seu blog..
venha me visitar também...
Se divulgar meu Banner me avisa que divulgo o seu...bjs

http://ateliepri.blogspot.com

Coisinhas cor de rosa da Annye Alves disse...

Oi estou seguindo esse blog para participar do blogueiras unidas.
Já estou seguindo o:
http://artesbysiglea.blogspot.com
e esse.
Vou seguir os outros blogs tbm

meu grupo de interesse é:

17.Beleza e Saúde;18.Moda;20.Ideias;


http://coisinhascorderosadaannyealves.blogspot.com/

Carol disse...

Oi Siglea, o seu blog é lindo. Parabéns! Nós somos so Artes na Tela. Já conhece? Não? Então precisa conhecer. No nosso shopping virtual, você poderá comercializar seus trabalhos.
Esses são os ends:
www.artesnatela.com.br
www.artesnatela.com.br/blog
comercial@artesnatela.com.br

Um abraço e uma ótima semana

http://chocolatecmenta.blogspot.com/ disse...

Parabéns pelo sorteio e o blog estou te seguindo sou blogueiras unidas 1470,se quiser conhecer meu cantinho,fique a vontade.bjkas
http://www.chocolatecommenta.com/

Sônia Herminio disse...

Amei seu cantinho. Achei uma graça. Estou te seguindo. Lhe convido para conhecer meus blogs e quem sabe se gostar(risoskakkk)poderá me seguir. Quero participar do blogueiras unidas beijocas.

Renata Pereira Silva Bezerra disse...

Olá, passando pra fazer uma visitinha e ver as novidades. Bom final de semana!!!!
Bjinhos

Postar um comentário

Dia 19 de Março - Dia do Artesão

Dia 19 de Março - Dia do Artesão
Minha poesia é inglória, vive em bancas incertas.
Do pódio e das vitórias, traduz histórias discretas.
Nos dizeres, incontida, minha poesia é de lua, às vezes, reza vestida às vezes, discursa nua.
Meu poema é artesanato.
E sai-me pronto das mãos.
Coso-o, com muito cuidado, cirzo-o, sem distração.
Às vezes, vem das sucatas de contas e velhos botões, de renda e fitas baratas, da fieira dos piões.
Que ressona atrás da porta, tem os pêlos de um cão, no final das linhas tortas traz pena, paina, algodão. Tem cores das violetas, pose de pedra-sabão.
Nas asas da borboleta, nem coloca os pés no chão.
O poema-artesanato traz ponto-cruz, bordaduras.
É sempre um simples retrato de uma notória figura. Retirado da net.


São José Carpinteiro.

São José Carpinteiro.