Seguidores


EDITORA MINUANO - PAP GUIRLANDA COM GATO - COLEÇÃO E.V.A.

3

OLÁ QUERIDAS AMIGAS!

HOJE TRAGO NOVIDADES DA EDITORA MINUANO!
CONFESSO QUE JÁ ESTAVA COM SAUDADES DE COMPARTILHAR AS PÁGINAS 
MARAVILHOSAS DA EDITORA QUE TANTO ADMIRO!!

ESPERO QUE APROVEITEM O PAP DA GUIRLANDA COM GATO E QUE CORRAM  PARA 
COMPRAR A REVISTA QUE ESTÁ SENSACIONAL! 



Se você adora confeccionar peças de E.V.A. delicadas, modernas, estilosas e com detalhes feitos com pintura, esta é a edição perfeita!

A dupla Krika e Tio Kriko, da Krika EVArts, se empenhou para criar todas as peças aqui reunidas e ensinar, de forma didática e minuciosa, todos os procedimentos para confeccioná-las com praticidade. 

Confira, eles evidenciam todos os segredinhos da técnica para deixar a sua peça com um resultado impecável. Ah, e tudo acompanhado de molde, para tornar o seu trabalho ainda mais fácil! 

Tem boneca-coquinho, trio de vasinhos com abelhas, boneca com brigadeiro, guirlanda com gato, além de um Elvis super charmoso. 
Não perca tempo, comece agora mesmo a preparar belíssimas produções de E.V.A


 
 QUE TAL CURTIR A PÁGINA DA MINUANO NO FACEBOOK?

3 Recados:

Maíra Machado disse...

Primeiramente, quero lhe desejar uma feliz dia das mulheres!
Bom,adoro seu blog e agora tenho a oportunidade de poder seguir!
Segui o meu?
blog-da-maira-machado.blogspot.com.br

Fulô Arteira disse...

Que legal esse PAP! confesso que não tenho habilidades com EVA, mas com esse passo aí todo detalhado deu vontade de fazer kkkkkk...adorei
Beijo grande e Feliz dia da mulher atrasado rsrsrs...na verdade vc merece ganhar parabéns todos dias pela guerreira que é, viu?!!
Bjuuuu
Bu 999
http://fuloarteira.blogspot.com.br/

Nete Carneiro disse...

lindos encantada parabens !!

Postar um comentário

Dia 19 de Março - Dia do Artesão

Dia 19 de Março - Dia do Artesão
Minha poesia é inglória, vive em bancas incertas.
Do pódio e das vitórias, traduz histórias discretas.
Nos dizeres, incontida, minha poesia é de lua, às vezes, reza vestida às vezes, discursa nua.
Meu poema é artesanato.
E sai-me pronto das mãos.
Coso-o, com muito cuidado, cirzo-o, sem distração.
Às vezes, vem das sucatas de contas e velhos botões, de renda e fitas baratas, da fieira dos piões.
Que ressona atrás da porta, tem os pêlos de um cão, no final das linhas tortas traz pena, paina, algodão. Tem cores das violetas, pose de pedra-sabão.
Nas asas da borboleta, nem coloca os pés no chão.
O poema-artesanato traz ponto-cruz, bordaduras.
É sempre um simples retrato de uma notória figura. Retirado da net.


São José Carpinteiro.

São José Carpinteiro.