Seguidores


TRABALHANDO O DESAPEGO - BLOGAGEM COLETIVA DAS BLOGUEIRAS UNIDAS

25


Olá queridas amigas!
Tenho feito algumas organizações em minha casa e me surgiram várias duvidas em relação aos seguintes termos: APEGO, DESAPEGO, ACUMULO E ACUMULADORES. Para tirar minhas duvidas resolvi recorrer ao nosso querido amigo GOOGLE! Fiz algumas pesquisas e trouxe algumas definições  e fragmentos de textos que me ajudaram bastante. Desculpem, mas fui salvando e não copiei as fontes. Tenho certeza de que esta pequena pesquisa irá auxiliar a muitas pessoas que igualmente encontram-se trabalhando o desapego neste momento!
**APEGO**
A palavra “apego” é muito usada na religião budista. Os praticantes acreditam que este seja um defeito básico do ser humano que produz grande sofrimento. De acordo com o lama budista da linhagem tibetana Ningma e presidente do Centro de Estudos Budistas Bodisatva Lama Padma Samten, o problema não é possuir bens materiais e, sim, buscar satisfação nestes objetos.

Lembrança, papel, coleção e até lixo. Gostar de coisas que nos lembram algo feliz ou que lutamos para ter é bom. Jogar fora também!

**DESAPEGO**

Desapego é um dos pré-requisitos básicos para o equilíbrio físico, emocional e mental.
E ao final do processo, o desapegar-se traz um enorme crescimento interior!
O desapego é um pré-requisito para a realização plena do Ser.


**ACUMULO**

 Em alguns casos não existe exatamente sujeira, mas o acúmulo exagerado e empoeirado de itens como livros, revistas, ferramentas, recipientes diversos, produtos químicos, metais, madeira, móveis, materiais de construção, material elétrico e aparelhos eletroeletrônicos, obsoletos ou com defeito — daí o termo "juntador de velharias".

**ACUMULADORES**

Os acumuladores não necessariamente precisam manter o que têm porque amam aqueles objetos. Na verdade, eles apenas evitam decidir o que fazer por causa do medo extremo de tomar a decisão errada jogando essas coisas fora (por acharem que poderão precisar delas mais tarde, talvez).
Esta doença é de extrema crueldade, pois afasta amigos, afasta familiares e causa ao doente uma sensação de interminável vergonha pelo caos que se instala em sua casa, em sua vida. Dificultando a interação social.
É preciso quebrar o ciclo vicioso de acumular coisas desnecessárias.


Será que é possível aprender a se desapegar das coisas?

 O psicanalista e hipnólogo clínico Paulo Giraldes acredita que existem ações que facilitam este processo. “Estabelecer prazos para realizar uma faxina geral no quarto, por exemplo, pode ser um caminho. Acho que o mais importante de tudo é se perguntar, toda vez que estamos guardando algo, se aquilo tem utilidade. É preciso que a gente pare de fazer as coisas por inércia e comece a racionalizar nossas atitudes diárias”, ensina.



**MEU RELATO PESSOAL - MINHA VISÃO SOBRE MINHA CASA E TODAS AS LEMBRANÇAS E TRANQUEIRAS QUE GUARDO E QUE ESTOU TRABALHANDO PARA DESAPEGAR**

MEU APARTAMENTO É PEQUENO, DOIS QUARTOS, SALA, COZINHA, BANHEIRO, ÁREA DE SERVIÇO E UM PEQUENO BANHEIRO NA ÁREA.  SOU PROFESSORA E ARTESÃ E TENHO UMA FILHA DE OITO ANOS. ESTES DADOS SÃO IMPORTANTES PORQUE COMO PROFESSORA GUARDO MUITOS LIVROS, CADERNOS E MATERIAL FOTOCOPIADO, COMO ARTESÃ GUARDO CAIXAS E CAIXAS DE MATERIAL DE ARTESANATO, COMO MÃE COSTUMO ORGANIZAR E GUARDAR TODOS OS BRINQUEDOS DE MINHA FILHA E COMO MULHER GUARDO MUITA ROUPA PRINCIPALMENTE DO TEMPO DE MAGRA COM A ESPERANÇA DE ALGUM DIA RETORNAR AO PESO DE OITO ANOS ATRAS. 

 CONFESSO QUE SEMPRE TIVE UMA GRANDE DIFICULDADE EM ME DESFAZER DE TUDO O QUE  GUARDO E ORGANIZO COM TANTO CARINHO. PESQUISANDO SOBRE OS ACUMULADORES NÃO ME ENQUADREI NAS DESCRIÇÕES, MAS SEI O  QUANTO TUDO O QUE GUARDO ESTÁ TORNANDO O MEU LAR BASTANTE PESADO E CARREGADO DE UMA ENERGIA ESTRANHA! POR ESTE MOTIVO RESOLVI TRABALHAR O DESAPEGO E ESTOU RETIRANDO TODO O EXCESSO DE MEUS ARMÁRIOS E TENTANDO ORGANIZAR MELHOR TUDO O QUE PERMANECERÁ. 

INICIEI FAZENDO UMA LIMPA  NO BANHEIRO DA ÁREA DE SERVIÇO QUE ESTAVA CARREGADO DE COISAS INÚTEIS E LÁ COLOQUEI, EM TRÊS ESTANTES, QUE OCUPARAM AS TRÊS PAREDES, MEU MATERIAL DE ARTESANATO. NÃO FIQUEI SATISFEITA COM O RESULTADO, PORÉM TIREI UMA ESTANTE  CHEIA DE CAIXAS - DE MINHA SALA E MEU MATERIAL DE ARTESANATO ESTÁ EM UM ÚNICO LUGAR E NÃO MAIS ESPALHADO PELA CASA.

PASSEI PARA A COZINHA DE ONDE RETIREI, LOUÇAS QUE NÃO USAVA, POTES EM EXCESSO E ATÉ ALIMENTOS QUE OBSERVEI QUE NÃO UTILIZARIA. NÃO CONSEGUI ME DESFAZER DE UMA COLEÇÃO DE BULES DE PORCELANA QUE FORAM DE MINHA MÃE. SÃO LEMBRANÇAS QUE AMO E USO PARA DECORAR O TOPO DE MEU ARMÁRIO.

MINHA SALA SEM O ARMÁRIO CARREGADO DE CAIXAS FICOU BEM MELHOR E AGORA PRECISO RESOLVER O PROBLEMA COM O  EXCESSO DE LIVROS. TENHO MUITAS COLEÇÕES DE LIVROS DIDÁTICOS, MUITOS LIVROS EVANGÉLICOS, LITERATURA EM INGLÊS E PORTUGUÊS, REVISTAS DE ARTESANATO E MUITOS CDS DE FILMES. TENHO DOIS COMPUTADORES SENDO QUE UM ESTÁ FORA DE USO E NA VERDADE SÓ USO O NOTEBOOK. PRECISO ME DESFAZER DE GRANDE PARTE DE MEUS LIVROS E DE NO MÍNIMO UM DOS COMPUTADORES.

EM MEU QUARTO FOI O MAIOR LOCAL DE MEU DESAPEGO INICIAL! COLOQUEI OS ARMÁRIOS LITERALMENTE ABAIXO. A PRINCÍPIO RETIREI SANDÁLIAS,  SAPATOS, BOLSAS E BOTAS PARA DOAR  E DEPOIS PASSEI PARA AS ROUPAS. CONFESSO QUE TENHO ALGUNS VESTIDOS DE FESTA E TERNINHOS DE TRABALHO QUE SÃO DE MARCA E ESTÃO SEI NOVOS, ESTES NÃO TIVE CORAGEM DE COLOCAR PARA DOAÇÃO. TIVE VONTADE DE ME DESFAZER DE ROUPAS DE CAMA E BANHO, MAS NÃO TENHO CONDIÇÕES DE COMPRAR COISAS NOVAS NO MOMENTO. VOU DOAR APENAS DOIS EDREDONS UM DFE SOLTEIRO E UM DE CASAL.

NO QUARTO DA MINHA FILHA, MUDEI OS MÓVEIS ORGANIZEI O ROUPEIRO AS GAVETAS DE MATERIAL ESCOLAR E OS BRINQUEDOS. JUNTAS RESOLVEMOS QUE VAMOS VISITAR UM ORFANATO E DOAR - ANTES DA PÁSCOA - MUITOS BICHINHOS DE PELÚCIA E  BONECAS.

NO BANHEIRO, RETIREI ESMALTES VENCIDOS, BATONS FORA DE USO E ALGUNS VIDROS VAZIOS DE PERFUME.

OBSERVEM QUANTA COISA FOI PARA DOAÇÃO!
OS LIVROS EU AINDA ESTOU ORGANIZANDO!


SEI QUE AINDA VAI FICAR MUITA COISA GUARDADA, MAS O IMPORTANTE É QUE CONSEGUI INICIAR A MUDANÇA EM MIM E NA MINHA CASA. TRABALHAR O DESAPEGO NÃO É NADA FÁCIL E APESAR DE CONTINUAR GUARDANDO ALGUMAS COISAS  ESTOU ME SENTINDO MAIS LEVE E MINHA CASA ESTÁ COM NOVOS ARES.



O QUE FICOU PARA ORGANIZAR E SELECIONAR E QUE TEREI QUE ME DESFAZER DEFINITIVAMENTE:

LEMBRANÇAS DE PESSOAS QUERIDAS E QUE TEREI UMA GRANDE DIFICULDADE DE ME DESFAZER. NÃO VALE RIR DE MINHA LISTA!

- UMA ENORME CAIXA DE DVDS ANTIGOS, FILMES DA DISNEY E MUITOS DOCUMENTÁRIOS QUE ERAM DE MINHA MÃE;
- UMA CAIXA DE FITAS CASSETE, INCLUSIVE FITAS DA SECRETÁRIA ELETRÔNICA DE MINHA MÃE  ( AMO ESCUTAR ESTAS FITAS E OUVIR A VOZ DE MINHA FALECIDA MÃE E DE MEU FALECIDO AVÔ - SINTO COMO SE ELES ESTIVESSEM JUNTO A MIM MAIS UMA VEZ );
- CARTAS DE MEU AVÔ E DE MINHA MÃE;
- TRÊS SACOLAS DE FOTOS ANTIGAS ANTERIORES A MINHA INFÂNCIA;
- MAIS DE QUARENTA ÁLBUNS  DE FOTOS - DA INFÂNCIA - DOS MEUS FILHOS MAIS VELHOS.

TENHO QUE TRABALHAR O DESAPEGO COM ESTES OBJETOS NO SENTIDO DE QUE AS MELHORES LEMBRANÇAS ESTÃO EM MINHA MEMÓRIA.

ESTOU EM BUSCA DA HARMONIA, DA SAÚDE, DO EQUILÍBRIO 
E DA PAZ EM MEU LAR!


SUGIRO A TODAS QUE TRABALHEM O DESAPEGO E VERÃO QUANTAS COISAS GUARDAMOS SEM NECESSIDADE!


LEIAM UM FRAGMENTO DE UM TEXTO  E DEPOIS LEIA O TEXTO 
NA ÍNTEGRA NESTE LINK:

http://www.luzdaserra.com.br/1865/acumuladores-guardando-o-passado-em-objetos/



Nossa casa é como uma orquestra, todos os objetos são instrumentos dela e nós o maestro. Existem objetos que precisam ser reordenados, assim como um instrumento musical deve permanecer entre os mesmos, a fim de produzir um som uníssono, esse quando longe, provoca um desequilíbrio onde ele esteja. Além disso, é possível que tenhamos instrumentos para mais de uma orquestra em casa e quando isso acontece é hora de repensar porque guardamos esses instrumentos, que nada tem a ver com a música que queremos que toque em nossa casa.
Qual a música que queremos que toque em nossa casa? Afinal, o que queremos para nosso lar? Uma música que emane a paz, harmonia, equilíbrio... As origens dos objetos podem promover uma guerra invisível em um primeiro momento dentro de casa. Quem sai perdendo? Quem mora dentro dela. A história de origem de cada uma desças peças brigam para conquistar seu lugar neste espaço chamado casa. O resultado, uma verdadeira sinfonia desafinada que provocará em nós, moradores de lá, nenhuma vontade de ouvir, repulsa, desequilíbrio. Em outras palavras, nenhuma vontade de voltar, de permanecer em casa. Algumas vezes, não temos outra opção e precisamos ficar, nesses casos, a consequência é bem delicada para quem está nessa situação, a pessoa tende a sentir que algo não está bem, um cansaço estranho, perturbações no sono, alterações no seu humor, comportamentos diferentes nos integrantes desse lar.

**MUITO IMPORTANTE**
NESTA PARTE DO TEXTO ME ENQUADREI DEVIDO AS LEMBRANÇAS QUE GUARDO DE MINHA MÃE E DE MEU AVÔ.

De tempos em tempos é preciso exercer o desapego e com coragem doar, repassar ou mesmo vender o que não pertence a nossa orquestra, o nosso lar. Dá muito trabalho? Com certeza. É necessário? Não, é fundamental para o equilíbrio, a saúde e a qualidade de vida de todos os integrantes dessa casa. Por mais que nos assombre o passado, que sejamos saudosistas é preciso reunir forças e guardar excessos de fotos (em especial de entes queridos que já se foram), minimizar a quantidades de objetos nos ambientes, passar a diante roupas que não usamos... Enfim, organizar a bagunça que nós mesmos deixamos nascer e se instalar em nossa casa.

Praticar o desapego é acreditar que o que se possui verdadeiramente nunca se perde, sempre está aqui e, quando compartilhado, aumenta, não diminui. O apego nos mantém prisioneiros. O desapego liberta. É preciso coragem para aliviar a bagagem que carregamos ao longo da vida. Seja ela de bens materiais que já não usamos mais como também de crenças e pensamentos cristalizados ou obsoletos.E, se o antigo não serve mais, como abrir espaço para o novo? Abrindo mão do que pode ir embora sem deixar saudades.


PARA QUEM LEU TODA A MINHA POSTAGEM, DEIXO MINHA GRATIDÃO E ACONSELHO A TRABALHAREM O DESAPEGO!

ABRAÇOS!!

25 Recados:

Ana Cristina Thomé disse...

Boa noite minha flor. Adorei a sua postagem. Muito bem explicado e nos permitindo entender melhor a palavra e principalmente o sentido do DESAPEGO. Parabéns. Bjs

FÁTIMA AMORim disse...

Que postagem maravilhosa, Siglea!!! menina, amo ler o que escreves! Fico inspirada!!!

Parabéns!!! Ameiiiiiiiiii

Deus te abençoe

Abreijos

FÁTIMA AMORim disse...

Ah! o desapego é necessário em qualquer situação de nossas vidas! Devemos praticá-lo sempre, principalmente no que diz respeito as pessoas que estão conosco, devemos deixar que alcem voo!!! Sou assim! Adoro ver as pessoas que amo, baterem asas... a liberdade é o maior do desapego!

Felicidades!

It's Amazing! disse...

Olá lindona.. =)

Que espetáculo de blog, muito fofo. Parabéns!!!

Já estamos seguindo, se puder, siga-nos tbm.

Bjinhus

http://heygirlsitsamazing.blogspot.com.br/

Atelier Cantinho da Arte by Liza Pires disse...

Bom dia Sigle...Amei sua postagem, e também não conseguiria me desapegar de coisas como as que você citou...fitas...fotos...etc... Ontem comecei uma faxina no meu atelier e já foi difícil jogar fora algumas coisas...penso "mas e se precisar disso?"...rs... daí pensei outra coisa: " Se já tenho isso há tanto tempo e nunca usei, não será agora" e assim fui limpando e consegui jogar fora até alguns pincéis velhos...vou postar em meu blog também...bjs Liza Pires.. http://ateliercantinhodaarte.blogspot.com.br/

Raquel Rodrigues Paes disse...

Bom dia, tratar o desapego não é fácil, nos apegamos a coisas e sentimentos que no fim não nos faz falta, mas trabalhando o desapego estamos fazendo uma terapia para o corpo e para alma,
então pessoal vamos nos livrar de tudo com muita consciência e ser feliz.

Ritinha Carneiro disse...

Bom dia linda,que lindo amei,ficou maravilhoso,seu cantinho também é lindo,amei tudo por aqui que fiquei,já estou te seguindo. bjinnn.

Sol Oliveira disse...

É isso aí amiga Siglea! Desapegar é preciso! felizes os que o fazem sem sentir tanta dor! Uma ótima sexta pra você Beijos!

Carol disse...

Olá Siglea, ótima postagem, amei!
Já tem um tempo que ando praticando o desapego, roupas, sapatos, brinquedos e outras coisas inúteis que guardo. Agora, fotos ou algo que me traga uma boa lembrança, não consigo me desapegar, acho que vou demorar pra conseguir.
Beijos

Salete disse...

Olá amiga adorei seu blog e já estou te seguindo.Venha ser minha seguidora também.Bjus!

Verinha disse...

OLÁ MIGUXA...
AMEIIIIIIIIII A TUA POSTAGEM,TU COMO SEMPRE FAZENDO E ESCREVENDO COISAS LINDAS.PENA QUE NÃO ESTOU PARTICIPANDO,FICA PARA A PRÓXIMA.
ADORO TUAS POSTAGENS.
PARABÉNS!!!!!!!!

BJINHO

Lúcia disse...

Siglea querida, nossa passou um filminho agora na minha cabeça.Hoje foi esse dia de desapego amanheci fazendo faxina surgiram muitos sacos de coisas sem utilidades nenhuma pra mim.A casa parece que ficou nova e meu coração mais leve.Estou cansada mas valeu a pena.Achei muita coincidência parei para descansar e aproveitar pra visitar os blogs amigos e sua postagem fala justamente do desapego.
Oh coisa boa que sintonia legal!
Tenha uma boa semana que ela seja recheadinha de coisas boas. Beijos no coração

Ana Cristina Thomé disse...

Boa noite flor! Que linda postagem. Você sempre nos encanta. Parabéns. Bjs

Ana Belli disse...

Olá Flor!!!

Amei seu post do desapego...
Eu estou indo devagar, pois como relatei em outro Blog, passei por vários problemas de uma só vez, então estou me recuperando ainda, apesar que muitas vezes não deixo transparecer os meus sentimentos e a minha situação. Sei que para se recuperar totalmente leva um certo tempo, então estou vivendo assim, somente o hoje, e não quero pensar mais no passado, pois o que passou passou, somente quero viver o hoje.
E vou tentar trabalhar o desapego na minha vida, na minha casa. Apesar que com tudo que passei, perdi casa, carro e até a união de minha família, acho que isso já é o bastante, porque bens materiais a gente conquista aos poucos, mas o pior é a desunião das pessoas que a gente ama.

Me desculpa desabafar aqui, mais é que as vezes, precisamos de nossos amigos nessa hora.


BJS!!!!!

Clayton Nemezio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Artes de Bordar- Brincando com os fios disse...

olá, querida.
ficou linda a pstagem
bjs

Sabrina Silveira disse...

Oi querida,

Ficou linda a sua postagem..
O legal é que você esclareceu os conceitos facilitando assim a forma de pensar de cada palavra em si..

Um beijo

quelsfs disse...

Adorei a postagem, estou amando essa idéia, me lembra dos desafios quando conheci o Blogueiras Unidas. AM♥!

Beijinh♥ carinhoso

eunice4590@hotmail.com disse...

"...O apego nos mantém prisioneiros. O desapego liberta. É preciso coragem para aliviar a bagagem que carregamos ao longo da vida. Seja ela de bens materiais que já não usamos mais como também de crenças e pensamentos cristalizados ou obsoletos...."
Fosse fácil não seria desafiador. Não fosse importante, não estaríamos aqui.
Muitas reflexões com essa leitura, e a conclusão de que necessitamos nos desapegar cada vez mais de coisas em nossas vidas, assim como de sentimentos que nos foram importantes, mas como se diz, jã fez sua parte na rotação e translação do planeta.
Abrir espaço, virar a página, cada um define a seu modo; mas o importante é renovar a disposição para o novo que nos chega a cada amanhecer~
grata Siglea!

Paulinha disse...

Eu também tenho uma grande dificuldade de me desfazer das coisas que guardo da minha mãe!!! São tantas lembranças boas... Mas como você muito bem falou, as melhores lembranças guardamos em nossa memória.
Amei sua postagem!!!
Bjkas

Ana Brito disse...

Oi Siglea,boa noite!De vez em qdo também procuro me livrar de coisas que sei que não vou usar ou que não me servem mais,porém, não consigo me desapegar de fotos e objetos que me trazem lembranças de pessoas queridas,mesmo sabendo que as melhores lembranças trazemos dentro de nossos corações!VC é muito corajosa!Parabéns!A postagem está sensacional!BJO!

Roseli disse...

Tenho muita dificuldade de me desapegar das anotações que faço, sempre estou repassando, relendo e acabo por guardá-las de volta. Coisas não me apego, me desfaço fácil. Amei a postagem adorei o texto, ótimo para meditar. Boa noite e beijinhos para ti.

Toninha Ferreira disse...

QUANTA INSPIRAÇÃO ESTÁ DE PARABÉNS.
BJU

tecendoarty.blogspot.com disse...

OI! AMEI SUA POSTAGEM PARA MIM FOI DE GRANDE VALIA! NÃO SOU APEGADA NADA DE MATERIAL O MEU APEGO É SENTMENTAL E ESTOU TRABALHANDO ISSO AGORA! BEIJOS E ATÉ APROXIMA!

Clarina disse...

Oi Siglea

Estou passeando pelas postagens de desapego desde de ontem.
E hoje cheguei até a sua, acompanhando cada linha que compartilhasse aqui é como se me visse como a protagonista desta história, incrivel como quando lemos revivemos uma história tão pessoal de nós mesmos.
Eu tenho esses pontos dificeis de desapego é com certeza é dificil ( que quando invento de pratica-lo chego a chorar )
Mesmo que dolorido e dificil deve ser trabalho porque se não edificar o nosso interior ( nossa alma) deve ser posto para fora e há um versiculo na biblia que nos da um balsamo acalentador.
“Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.” (Mateus 11.29)

Quantas almas tem permanecido em meio a uma escuridão por conta do apego.

Beijinhos
Deus abençõe

Postar um comentário

Dia 19 de Março - Dia do Artesão

Dia 19 de Março - Dia do Artesão
Minha poesia é inglória, vive em bancas incertas.
Do pódio e das vitórias, traduz histórias discretas.
Nos dizeres, incontida, minha poesia é de lua, às vezes, reza vestida às vezes, discursa nua.
Meu poema é artesanato.
E sai-me pronto das mãos.
Coso-o, com muito cuidado, cirzo-o, sem distração.
Às vezes, vem das sucatas de contas e velhos botões, de renda e fitas baratas, da fieira dos piões.
Que ressona atrás da porta, tem os pêlos de um cão, no final das linhas tortas traz pena, paina, algodão. Tem cores das violetas, pose de pedra-sabão.
Nas asas da borboleta, nem coloca os pés no chão.
O poema-artesanato traz ponto-cruz, bordaduras.
É sempre um simples retrato de uma notória figura. Retirado da net.


São José Carpinteiro.

São José Carpinteiro.