Seguidores


FELIZ CARNAVAL PARA TODAS AS BLOGUEIRAS UNIDAS!

3









Nasci em Portugal, mas me criei no Brasil e, portanto, considero-me brasileira. O local do nascimento não importa, nem sequer o sangue. O que importa é o que os americanos chamam de "environment", a influência do país e dos costumes em que vivemos, se bem que sempre existe um grau de gratidão e fidelidade aos pais que nos geraram. 


Da minha parte, sou mais carioca, mais sambista de favela, mais carnavalesca do que cantora de fados. O sangue tem uma certa importância, mas só no temperamento, não na maneira de sentir as coisas.

[Carmen Miranda] 




Máscara Negra

Los Hermanos

Quanto riso, ah, quanta alegria
Mais de mil palhaços no salão
O Arlequim está chorando pelo amor da Colombina
No meio da multidão

Foi bom te ver outra vez
Ta fazendo um ano
Foi o carnaval que passou
Eu sou aquele Pierrot
Que te abraçou e te beijou meu amor
A mesma máscara negra que esconde seu rosto
Eu quero matar a saudade

Vou beijar-te agora
Não me leve a mal,
Hoje é carnaval

3 Recados:

Jéssica Taianne disse...

Aii que perfeitinho que é o seu bloog, te convido pra conhecer o meu cantinho tbm
se gostar e quiser seguir eu sigo de volta.. Bjinhoos
http://bonekkinhaa.blogspot.com.br/

Carol.EU AMO GLAMOUR disse...

SEGUINDO AQUI TBM GLAMUROSA ...ME SEGUE TBM...BJOKAS

Vanessa célia disse...

lindo de mais seu blog.. seguindo.. segue de volta?
http://mundodavanessamakeup.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Dia 19 de Março - Dia do Artesão

Dia 19 de Março - Dia do Artesão
Minha poesia é inglória, vive em bancas incertas.
Do pódio e das vitórias, traduz histórias discretas.
Nos dizeres, incontida, minha poesia é de lua, às vezes, reza vestida às vezes, discursa nua.
Meu poema é artesanato.
E sai-me pronto das mãos.
Coso-o, com muito cuidado, cirzo-o, sem distração.
Às vezes, vem das sucatas de contas e velhos botões, de renda e fitas baratas, da fieira dos piões.
Que ressona atrás da porta, tem os pêlos de um cão, no final das linhas tortas traz pena, paina, algodão. Tem cores das violetas, pose de pedra-sabão.
Nas asas da borboleta, nem coloca os pés no chão.
O poema-artesanato traz ponto-cruz, bordaduras.
É sempre um simples retrato de uma notória figura. Retirado da net.


São José Carpinteiro.

São José Carpinteiro.