Seguidores


NOSSA FEIRA ESTÁ BOMBANDO!

8

A FEIRA ESTÁ ABERTA!



SEJAM BEM VINDAS E PRESTIGIEM OS TRABALHOS DAS AMIGAS !



LEMBREM DE INTERAGIR NOS COMENTÁRIOS DA POSTAGEM!


BEIJOCAS COLORIDAS!
ESPERO POR TODAS NO BLOG!

AMANHÃ TEREMOS SARAU LITERÁRIO!
TEMA:
"SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO"

8 Recados:

kesia disse...

OI FFLOR AMEI TUDO! PARABÉNS!
PELO TEU CARINHO AMOR DEDICAÇÃO!
QUE DEUS TE ABENÇÕE CADA DIA MAIS! BJOS
ESTOU PARTICIPANDO DA PRIMEIRA FEIRA VIRTUAL DAS BLOGUEIRAS UNIDAS!
VIM PRESTIGIAR TEU BLOG E DESEJAR UMA ÓTIMA DIVULGAÇÃO DE TEUS TRABALHOS EM NOSSA FEIRA!
TENHA UMA LINDA E COLORIDA TARDE NA COMPANHIA DAS AMIGAS.

Chris Thomé disse...

Oi flor, tudo bem? Tem um selinho esperando por você no meu blog. Bjs Chris Thomé

POESIAS SENSUAIS E CONTOS disse...

Vila Flor RN (TAUTOCRÓSTICO)


Vila valente vida valorosa
Irmã ilustrando imperiosa
Liberal lealdade luminosa
Arte absoluta audaciosa...

Funcionando feliz fabulosa
Laço leal lealdade lustrosa
Ornando oportuna oficiosa
Restauração real rendosa...


Poeta Francis Perot

Erika Trad disse...

Oiii Flor!! Tudo bem?? Peço para que dê uma passada lá no meu blog, tem um post muito legal: 223 famosos e mais alguns perfis legais no Instagram!! Estarei te esperando!! Obrigada e beijoss.

Larissa Barbosa disse...

Lindona, parabéns pela feira.

http://laraerika.blogspot.com.br/

Cátia Neves disse...

Olá amiga fiz um selinho para você, é só você ir La no meu blog e pegar, não precisa seguir nenhuma regrinha.bjoss

Glaucia Maria Barbosa de Paula disse...

Olá flor já estou te seguindo lindo seu blg. 2537 http://glauciamariapontocruzblogspot.com.br/

Glaucia Maria Barbosa de Paula disse...

Olá flor já estou te seguindo lindo seu blg. 2537 http://glauciamariapontocruzblogspot.com.br/

Postar um comentário

Dia 19 de Março - Dia do Artesão

Dia 19 de Março - Dia do Artesão
Minha poesia é inglória, vive em bancas incertas.
Do pódio e das vitórias, traduz histórias discretas.
Nos dizeres, incontida, minha poesia é de lua, às vezes, reza vestida às vezes, discursa nua.
Meu poema é artesanato.
E sai-me pronto das mãos.
Coso-o, com muito cuidado, cirzo-o, sem distração.
Às vezes, vem das sucatas de contas e velhos botões, de renda e fitas baratas, da fieira dos piões.
Que ressona atrás da porta, tem os pêlos de um cão, no final das linhas tortas traz pena, paina, algodão. Tem cores das violetas, pose de pedra-sabão.
Nas asas da borboleta, nem coloca os pés no chão.
O poema-artesanato traz ponto-cruz, bordaduras.
É sempre um simples retrato de uma notória figura. Retirado da net.


São José Carpinteiro.

São José Carpinteiro.