Seguidores


Blogueiras Unidas - Juntas e Misturadas - Brincadeira Premiada - Participe!

8


Cada participante terá direito de indicar UM NOME e receberá UM NÚMERO para o sorteio.

Brincadeira "Blogueiras Unidas - Juntas e Misturadas".

Participe da escolha do NOME de nosso MASCOTE!
As madrinhas serão as amigas Vanessa Wons e Fabiane Brincolor.

O prêmio será:
- Um template feito pela Vanessa Wons;
- Arte Cartão de visitas, tag e 100 cartões de visitas ( impressos em papel couchê 250gr)  oferecidos pela Fabiane Brincolor.

8 Recados:

Andreza Mattos disse...

Olá, te convido a conhecer o meu blog!
Adorei o seu blog e estou de seguindo já!
Me segue também!!!
Bjosss e uma ótima semana!

Beauty Blush
www.beautyblush.com.br

Michelle Monteiro disse...

Boa noite, ja sou uma fã sua. Gostaria que vc conhecesse meu Blog esta rolando o meu 1 sorteio.Bjs Mi!


Atelier Rosas & Mimos
http://rosasmimos.blogspot.com

Karla Artes - Convites & Personalizados Kids disse...

Boa noite :)
Sou nova no blog, adorei seu blog!
Te adicionei!
Trabalho com artes personalizadas para festas infantis, faz uma visitinha lá no meu blog!
Beeeijos ;*

Mariana disse...

Passando pra desejar uma otima semana. Fique com DEUS. Bj :)

Denise disse...

Oi, Siglea! Bom dia!
Vim você e todas as blogueiras unidas para participar do sorteio Condor Pincéis e Dedê Artes, que está acontecendo lá no meu blog:
http://dedeartes-denise.blogspot.com
Espero vocês lá!
Abraços.

Cleo disse...

Oi Marcia,
Mas eu estou seguindo, foi um dos primeiros que segui, pois segui na sequência que estava na postagem.
Abraços e bom dia,

Cleo

renata disse...

passando para desejar um ótimo final de semana, bjus

arteschiocki disse...

oi minha linda estou promovendo um sorteio no meu blog para divulga-lo, vc não quer participar ? é o meu 1 sorteio e estou muito feliz aparece por lá;;;bj

Postar um comentário

Dia 19 de Março - Dia do Artesão

Dia 19 de Março - Dia do Artesão
Minha poesia é inglória, vive em bancas incertas.
Do pódio e das vitórias, traduz histórias discretas.
Nos dizeres, incontida, minha poesia é de lua, às vezes, reza vestida às vezes, discursa nua.
Meu poema é artesanato.
E sai-me pronto das mãos.
Coso-o, com muito cuidado, cirzo-o, sem distração.
Às vezes, vem das sucatas de contas e velhos botões, de renda e fitas baratas, da fieira dos piões.
Que ressona atrás da porta, tem os pêlos de um cão, no final das linhas tortas traz pena, paina, algodão. Tem cores das violetas, pose de pedra-sabão.
Nas asas da borboleta, nem coloca os pés no chão.
O poema-artesanato traz ponto-cruz, bordaduras.
É sempre um simples retrato de uma notória figura. Retirado da net.


São José Carpinteiro.

São José Carpinteiro.