Seguidores


BERCÁRIO DE BEBÊS PARA ADOÇÃO - ADOTE A SUA BEBÊ!

6
Oi queridas amigas!

Conforme combinado nosso BERÇÁRIO fecharia hoje!

FELIZMENTE CONSEGUIMOS TRANSFERIR O PROJETO DAS CORUJAS BEBÊS PARA A AMIGA VANESSA WONS.

TODOS OS PEDIDOS DEVERÃO SER FEITOS NESTE LINK.

LEIA AS REGRAS E FAÇA SEU PEDIDO!

6 Recados:

Giovanna disse...

Olá!
Passando aqui para pedir sua ajuda,lancei uma nova
enquete no blog.Seu voto é especial para mim:

http://reciclagem-giovanna.blogspot.com.br/

Por favor!

Mariana disse...

Olá, tudo bem?
estou aqui para pedir uma forcinha na divulgação do meu blog. Fiz ele recentimente e ainda não tem muita coisa, mais aos poucos estou postando. Sera que poderia ajudar-me?
Blog: http://banhodecheiro3.blogspot.com.br/

Obrigada pela atenção!

Jacky Lima disse...

Adorei o seu blog td mtmt lindo!!
Se puder passa no meu cantinho!!!
http://lembrancadoce2011.blogspot.com.br/

Giovanna disse...

Olá,o blog : Melhorando o Brasil,mudou.
Agora ele esta muito diferente,com novos posts,novo link
e nova aparência.
Espero que goste e que continua me visitando. :)
http://coisasdagiovanna.blogspot.com.br/

LUCIANA BUENO VALENTE disse...

OLÁ! GOSTEI MUITO DE SEU BLOG. ACHEI ELE CRIATIVO E MUITO BONITO! PARABÉNS....
POR ISSO ME SENTI MUITO MOTIVADA A TE SEGUIR.
VOCÊ PODE RETRIBUIR?

www.youtube.com/lbva21
www.lupapodemulher.blogspot.com
www.lupapodeblog.blogspot.com

artesanatodamamaecleonice disse...

oie tem selinho pra vc no meu blog
http://artesanatodamamaecleonice.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Dia 19 de Março - Dia do Artesão

Dia 19 de Março - Dia do Artesão
Minha poesia é inglória, vive em bancas incertas.
Do pódio e das vitórias, traduz histórias discretas.
Nos dizeres, incontida, minha poesia é de lua, às vezes, reza vestida às vezes, discursa nua.
Meu poema é artesanato.
E sai-me pronto das mãos.
Coso-o, com muito cuidado, cirzo-o, sem distração.
Às vezes, vem das sucatas de contas e velhos botões, de renda e fitas baratas, da fieira dos piões.
Que ressona atrás da porta, tem os pêlos de um cão, no final das linhas tortas traz pena, paina, algodão. Tem cores das violetas, pose de pedra-sabão.
Nas asas da borboleta, nem coloca os pés no chão.
O poema-artesanato traz ponto-cruz, bordaduras.
É sempre um simples retrato de uma notória figura. Retirado da net.


São José Carpinteiro.

São José Carpinteiro.